Paraty, turismo, cultura e natureza

Lançamento livro-catálogo de Marcio Franco

Capa do livro Musas Paradisíacas - Marcio Franco

Casa da Cultura de Paraty e Livraria das Marés lançam catálogo-livro da exposição “Musas Paradisíacas”, do artista plástico Márcio Franco

Com lançamento no dia 28 de março de 2024, às 19h, na Livraria das Marés, o catálogo da exposição “Musas Paradisíacas”, de Márcio Franco, marca o início de uma coleção exclusiva da Casa da Cultura, que agora registra suas exposições também em formato de livro

O diálogo entre as artes visuais e Paraty ganha novas páginas com o lançamento do catálogo da exposição “Musas Paradisíacas”, de Márcio Franco. Mineiro radicado em Paraty desde a década de 1980, o artista encontrou na cidade histórica, à beira-mar, inspiração na arquitetura colonial e na natureza vibrante da Mata Atlântica, refletindo esses elementos de forma única em suas obras.

O catálogo que será lançado no dia 28 de março, às 19h, na Livraria das Marés, no Centro Histórico, inaugura uma coleção que vem destacar ainda mais a contribuição dos artistas locais em suas exposições, sejam coletivas, temáticas ou retrospectivas individuais. A ideia é eternizar o reconhecimento desses artistas por meio de publicações que transcendem a duração das exposições. Nada mais apropriado do que começar com a “Musas Paradisíacas”,  de Márcio Franco, que ficou em cartaz na Casa da Cultura de novembro de 2022 a março de 2023.

O título, embora possa sugerir uma figura feminina, refere-se ao nome científico da banana – musa –, trazendo telas inspiradas na flora local, especialmente as bananeiras, com suas folhagens e frutos. Transformando a biodiversidade em arte, Márcio Franco nos convida a apreciar as formas e cores que ele captura no cotidiano em Paraty, onde mantém seu ateliê no Largo do Rosário. “Paraty me deu incentivo para trabalhar, tenho uma paixão enorme pela cidade que tão bem me acolheu, e pela exuberância da Mata Atlântica do entorno, nesse convívio diário, que é fonte interminável de inspiração para mim“, diz o artista.

O projeto gráfico do designer Luy Albino enche os olhos e transforma o catálogo em um livro-experiência, bom de folhear, com destaque para a lombada colorida, nos tons da “vida da banana”, em um degradê que vai do verde, passando pelo amarelo-ouro até o vermelho – cor do coração, ou “umbigo” da banana, que ilustra a capa. As obras escolhidas trazem uma retrospectiva da carreira de Franco, de 1984 a 2022, passando até mesmo pelos cartazes que ele desenhou para a Festa do Divino de Paraty, e que revelam seu profundo envolvimento com a cidade.

O livro mostra ainda os estudos em aquarela espelhados na imagem da tela final, em guache encerado. “Dei um zoom no antes e depois das obras, para mostrar a evolução com os adornos, o olhar de novo, os detalhes que não se viam antes do resultado final“, diz Luy Albino. Há ainda depoimentos como o da psicanalista Betty Milan e da escritora Mary Del Priore, além de um perfil redigido pelo historiador paratiense Diuner Mello.

Estou emocionado com esse livro, tão simbólico, por ser editado pela Casa da Cultura, esse espaço tão importante para a cidade. Acabou sendo um presente e uma retrospectiva dos meus 40 anos em Paraty, reunindo pessoas que eu admiro e que tanto acrescentaram ao meu trabalho e a minha vida. Só tenho a agradecer“, diz Márcio Franco.

“Musa Paradisíacas” é uma coedição entre a Casa da Cultura de Paraty e a Livraria das Marés, que terá exclusividade na venda, e contou com o apoio dos colecionadores da arte e cultura em Paraty, Omar Afrange e Mariana Amaral, amigos pessoais e admiradores do trabalho de Márcio Franco.

“O livro é um trabalho rico que chega a nós como um verdadeiro presente sobre a grandiosidade da Mata Atlântica. O olhar afetivo do Marcinho Franco, um artista-símbolo de Paraty, nos convida para uma relação íntima com a natureza e exalta a valorização da floresta como uma fonte de inspiração, humanidade e arte em sua essência”,  diz Pedro Treacher,  diretor geral do grupo de hospitalidade OCanto, que inclui a Livraria das Marés.

O lançamento do primeiro catálogo da coleção da Casa da Cultura representa não apenas a arte de Márcio Franco, mas também o compromisso do mais importante equipamento cultural público da Costa Verde em preservar e promover a riqueza cultural de Paraty.

Sobre Márcio Franco, por Diuner Mello

Márcio Franco nasceu em 20 de março de 1957, na cidade de Ribeirão das Neves, mas foi criado em Lagoa Santa, Minas Gerais, onde fez seus estudos de 1º e 2º Grau. Mudou-se para Belo Horizonte onde, na Universidade de Belas Artes, fez Cursos Livres.

Ainda nas Minas Gerais participa de vários Festivais de Inverno, como aluno, em Ouro Preto. Frequenta, também, ateliers de artistas plásticos, entre eles o de Álvaro Apocalipse, Terezinha Veloso, Madu e Sânzio de Menezes.

No ano de 1982, vem para Paraty, cidade que já conhecia desde 1976, e que exercera sobre ele grande interesse por sua semelhança com a arquitetura das cidades mineiras de sua infância e pela vivência simples e alegre de seu povo, isto além do mar, que fascina todo e qualquer mineiro.

Sua vivência e contatos na cidade o levam a participar intensa e ativamente da vida comunitária, religiosa e civil, às quais contribui com sua arte e seu conhecimento. Seu primeiro trabalho aqui foi a criação de estamparia para empresas de moda e em seguida se dedica a pintar flores em tecidos,  abre uma loja onde vendia cangas e camisas com flores e folhagens tropicais.

Em 1986 elabora pela primeira vez o cartaz de uma festa do Divino Espírito Santo, o que o leva ao longo dos anos seguintes a fazer outros cartazes para diversas festas religiosas e profanas, como Festival da Pinga, Exposições, etc.

Márcio Franco, além de seu trabalho como artista plástico, participou ativamente da vida de nosso povo, da reestruturação da Pinacoteca Marino Gouveia e também da primeira limpeza e organização no Instituto Histórico e Artístico de Paraty, do qual é sócio, dos documentos do Acervo público de Paraty, retirados do forro de um galpão da Prefeitura Municipal, em péssimo estado de conservação.

Decidido a residir para sempre em Paraty, cidade que adotou como sua por amor e carinho, adquiriu um imóvel no centro Histórico, no bucólico Largo do Rosário, que restaurou com cuidado e bom gosto.

As Musas gregas o devem ter inspirado para, em especial, se dedicar a retratar as “Musas Tropicais” as Musaceaes: Musa spp (científica), Pacova (indígena) ou Banana (africana) com imensa beleza plástica, única e sedutora nestes trabalhos Musas Paradisíacas.

Seus trabalhos, espalhados por diversos países em todo o mundo divulgam Paraty e seus encantos.

 

Serviço:
Lançamento “Musas Paradisíacas – Uma exposição de Márcio Franco”
28 de março de 2024, quinta-feira às 19h

 Livraria das Marés
Rua Tenente Francisco Antônio, 52 – Centro Histórico, Paraty, RJ

@livrariadasmares
@casadaculturaparaty
@marcinho_franco

Entrada franca

 

Informações para a imprensa: Rosane Queiroz
rosanequeiroz.com@gmail.com
Tel. 11 – 96081-8447

3º Encontro de Numismática de Paraty
02/05 a 04/05/2-24
2º Encontro de Cervejarias Artesanais de Paraty
02/05 a 04/05/2024
5º Circuito Cervejeiro
Dia 04/05/2024
Previous
Next
Categorias
Email Marketing Locaweb
Compartilhe em suas redes sociais: