Paraty - Versão em português Paraty - English version

PARATY TURISMO
E ECOLOGIA

Brinquedos do Brasil no Sesc Paraty
(22/03/2018)

Brinquedos do Brasil no Sesc Paraty

Exposição, palestras, oficinas
   
O Sesc Paraty oferece a oportunidade do público voltar a brincar na exposição Brinquedos do Brasil. De 22 de março a 6 de maio, o visitante terá a chance de conhecer um verdadeiro tesouro nacional composto das mais variadas engenhocas: brinquedos de miriti, mamulengos, brinquedos de lata, panelinhas de barro, bolas de borracha da região amazônica, bichinhos de balata (resina vegetal), bonecas de pano, petecas de palha ou de buriti.

Dentro do período da exposição estão programadas oficinas, lançamento do livro “Brinquedos do Brasil”, exibição de filmes e bate papos com profissionais reconhecidos pelos seus trabalhos ligados ao tema brinquedos. A pesquisadora Adriana Klisys, o artista plástico Gandhy Piorski e o educador Marley Rosa participam dos encontros que debatem o ato de brincar como um convite para atuar no mundo, sentir-se participante, compreender melhor sua organização, já que é o mundo miniatura da realidade, e ainda inventar novas formas de interação.
O Sesc, em ação conjunta com a Caleidoscópio Brincadeira e Arte de Formação e Escrita, viabilizou a construção deste conteúdo. Os Departamentos Regionais do Sesc ajudaram na pesquisa dos artesãos. O material, tanto os objetos expostos como o retratado no livro, trazem as indicações de brinquedos de todas as regiões do Brasil, contatos dos artesãos que os conceberam, bem como curiosidades e as formas de uso.

Programação Brinquedos do Brasil

Parece urgente arejar a discussão de um currículo para a Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental, que considere o brincar em sua diversidade e riqueza de propostas: a interação, o espaço e os recursos lúdicos (brinquedos industrializados, artesanais, materiais não estruturados que se prestam à brincadeira). Incrementar a qualidade do brincar na escola é também cuidar do elo entre crianças, brinquedos e brincadeiras. Por isso o Sesc Paraty organizou uma série de ações sobre o tema:

22 de março, quinta-feira, às 19h: Abertura da exposição;

23 de março, sexta-feira, a partir das 18h: Palestra Dar Brinquedos às Crianças ou Incentivá-los a Criá-los, com Adriana Klisys e Lançamento  do livro Brinquedos do Brasil;

24 de março, sábado, a partir das 14h: Oficina Materiais de Largo Alcance com Adriana Klisys. 20 vagas.  Público alvo: educadores e público interessado pelo tema;

24 de março, sábado, a partir das 17h: Oficina As mãos e o brincar com Gandhy Piorski. 20 vagas. Público alvo: educadores e público interessado pelo tema;

25 de março, domingo, a partir das 15h - Oficina de confecção de brinquedos tradicionais com Marley Rosa. Oficina de confecção de brinquedos tradicionais com o educador Marley Rosa, que tem como objetivo proporcionar às crianças o contato com brinquedos e conhecimentos construtivos que remontem épocas mais antigas, buscando criar pontos de contato com as antigas gerações através das memórias dos pais e avós. 15 Vagas. Público alvo: crianças e adolescentes de 08 a 14 anos.

25 de março, domingo, a partir das 18h: Exibição do curta WAAPA (2017), de David Reeks, Paula Mendonça e Renata Meirelles, que mostra o brincar do povo Yudjá, da aldeia indígena Tuba Tuba, que habita as margens do rio Xingu, no Mato Grosso seguida de palestra A invenção do brincar, com Gandhy Piorski;

De 27 de março a 01 de abril, às 19h: sessões do filme Território de Brincar (2015), de Renata Meirelles e David Reeks, documentário que assume o brincar infantil como narrativa que sustenta uma história na íntegra. Ao longo de vinte e um meses, diversas crianças e seus trejeitos, das variadas realidades do Brasil, foram representadas;

De 04 a 06 de abril, a partir das 15h: Oficina de confecção de brinquedos tradicionais com o educador Marley Rosa, que tem como objetivo proporcionar às crianças o contato com brinquedos e conhecimentos construtivos que remontem épocas mais antigas, buscando criar pontos de contato com as antigas gerações através das memórias dos pais e avós. 15 Vagas. Público alvo: crianças e adolescentes de 08 a 14 anos.
Todas as atividades acontecem na Unidade Sesc Santa Rita (Rua Geralda, 15 - Centro Histórico). As inscrições para as oficinas são gratuitas podem ser feitas presencialmente ou através do e-mail: inscricoes.ccsp@sesc.com.br.


Sobre os convidados
A brincante Adriana Klisys, uma das mais importantes autoras brasileiras sobre o brincar na infância. Formadora convidada do projeto Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar, tem trabalhado diversas temáticas com os educadores participantes, com destaque para os “Jogos, Brinquedos e Brincadeiras” e a “Participação dos adultos nas brincadeiras”. Formada em psicologia pela PUC-SP, atribui sua formação lúdica à vivência de brincar com crianças e adultos, através do seu trabalho e nos estudos que desenvolveu em parceria com outros estudiosos. Klisys atua em diversos segmentos, como a criação de jogos e programação de lazer, palestras, cursos e oficinas na área lúdica, escrita e concepção de materiais educativos, vivências lúdicas para adultos, assessoria para diferentes mídias que envolvam caráter lúdico e cultural, curadoria para exposição de brinquedos e montagem de acervo lúdico em brinquedotecas, jogotecas e espaços do brincar. Adriana também é autora dos livros: Quer Jogar?, Ciência, Arte e Jogo, Brincar e Ler para Viver, Brinca Ciência volumes 1 e 2 e Bem-vindo, mundo! Sua brincadeira favorita é inventar.

Gandhy Piorski nasceu em 1971 no município de Codó, no Maranhão. Artista plástico, teólogo e mestre em Ciências da Religião, é pesquisador nas áreas de cultura e produção simbólica, antropologia do imaginário e filosofias da imaginação. No campo das visualidades, discute as narrativas da infância e seus artefatos, brinquedos e linguagens, a partir dos quais realiza exposições e intervenções. É curador e consultor de diversos projetos relacionados com a criança nas áreas de cinema, dança, teatro, literatura, arquitetura e educação. Atualmente, é consultor do Instituto Alana.

Marley Rosa é arte-educador, brincante, artesão, contador de histórias e professor de cultura indígena. Ao longo de sua carreira já desenvolveu diversos projetos destinados ao público infantil, sempre mesclando saberes e tradições da cultura popular ao universo contemporâneo.


Serviço:

Exposição Brinquedos do Brasil
Período da exposição: de 22 de março a 06 de maio de 2018
De terça a sexta-feira, das 10h às 19h, sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.


Atividades Paralelas Brinquedos do Brasil

22 de março, quinta-feira, às 19h: Abertura da exposição;
23 de março, sexta-feira, a partir das 18h: Palestra Dar Brinquedos às Crianças ou Incentivá-los a Criá-los com Adriana Klisys e Lançamento do livro Brinquedos do Brasil;
24 de março, sábado, a partir das 14h: Oficina Materiais de Largo Alcance com Adriana Klisys. Público alvo: educadores ;
24 de março, sábado, a partir das 17h: Oficina As mãos e o Brincar com Gandhy Piorski. Público alvo: educadores ;
25 de março, domingo, a partir das 15h - Oficina de confecção de brinquedos tradicionais com Marley Rosa. 15 Vagas. Publico alvo: crianças e adolescentes de 08 a 14 anos;
25 de março, domingo, a partir das 18h: Exibição do curta WAAPA seguida de palestra A Invenção do Brincar com Gandhy Piorski;
De 27 de março a 01 de abril, às 19h: sessões do filme Território de Brincar, documentário de Renata Meirelles e David Reeks;
De 04 a 06 de abril, a partir das 15h: Oficina de confecção de brinquedos tradicionais com Marley Rosa. 15 Vagas. Público alvo: crianças e adolescentes de 08 a 14 anos.


Todas as atividades acontecem na Unidade Sesc Santa Rita (Rua Geralda, 15 - Centro Histórico). As inscrições para as oficinas são gratuitas podem ser feitas presencialmente ou através do e-mail: inscricoes.ccsp@sesc.com.br.
Todas as atividades são gratuitas.
 
 
<< Voltar

Termos mais procurados

Copyright © 1996 - Paraty Turismo e Ecologia Criação do site: PWI WebStudio