Paraty - Versão em português Paraty - English version

PARATY TURISMO
E ECOLOGIA

Casa da Cultura de Paraty
(08/03/2018)

Casa da Cultura de Paraty

Novas Exposições abrem em 09/03/2018
APOCALIPSE - Fotografias de Augusto Cezar
Exposição abre em 09 de março, no pátio e no Café Cultural, até 06 de maio de 2018

apocalipse.jpg



O fotojornalista Augusto Cezar estruturou sua carreira como desenhista de arquitetura. Assim, sempre observou e admirou os efeitos causados pela luz nos objetos, nas edificações e nas pessoas. Por meio da fotografia, encontrou o caminho para esboçar sua forma de ver a vida e seus sentimentos em relação ao mundo, passando a "desenhar" com a máquina fotográfica.

Frequentador da cidade de Paraty, deparou-se com “Bloco da Lama”. O movimento, além de cultural e popular, tem uma abordagem ambiental, usando a alegria e a criatividade em defesa da preservação dos mangues da região. Convidado a acompanhar e realizar o registro fotográfico do Bloco, reuniu o resultado da cobertura em uma série de imagens, que deram origem a mostra “Apocalipse”.

A exposição se baseia em duas vertentes: a primeira, servir de registro fotográfico de uma manifestação cultural do Carnaval de Paraty, resgatando nas imagens, nos contrates de luz e sombras, a grandiosidade e alegria explícitas nas apresentações do bloco. A segunda segue o cunho de denúncia ambiental, somando aos esforços dos organizadores e participantes do Bloco, um registro fotográfico que traz a mensagem da urgência no reposicionamento da relação do ser humano junto ao meio ambiente.

O título Apocalipse, portanto, carrega o sentido de urgência e reforça a idéia de que, lentamente, o homem está caminhando para uma armadilha criada por ele mesmo e por seu descaso frente ao Universo. À primeira vista, as imagens parecem remeter a uma dança pré-histórica, mas aos poucos pode-se ver, no meio do povo da lama, a alegria estampada no rosto dos homens, mulheres e crianças, a satisfação de estar coberto com a manta da natureza e protestando a seu favor.



DA POESIA À PINTURA - Exposição de Sergio Atilano
Estreia em 09 de março na Sala Natalino Silva, até 06 de maio de 2018.

sergio-atilano.jpg

"Sergio Atilano, paulista, paratiense de coração, poeta e artista plástico. Chegou a Paraty nos anos 90, tempos complexos, em que vivíamos entre a possibilidade de uma nova história e a sombra do passado.

Inspirado pela cidade de poetas, artistas e intelectuais, veio para escrever, massua arte foi além das palavras e, em uma trajetória previsível para um artista tão sensível, mergulhou na pintura. Nos primeiros trabalhos, trouxe da natureza as sementes, que brotavam na superfície dos papeis de fibra que produzia.

Assim como na obra de Kurt Schwitters, em que ele redescobre o mundo perdido dos objetos - a parafernália de detritos, lascas, aparas, ferros velhos, impressos sem uso, que são o lastro rejeitado pela vida moderna, Sergio também, com seu olhar apurado de poeta, enxerga no invisível aos nossos olhos, a beleza da forma. Na sociedade do consumo, encontrar possibilidades no que é descartado é resistência. Ser poeta é resistência.

A palavra, as cores e formas misturam-se na obra do artista, em cada tela, fragmentos de madeira e nas pequenas sementes conseguimos apreciar a métrica perfeita, a rima das linhasque nos conduzem ao mesmo êxtase e deleite de sua poesia.

Traços delicados, milimétricos, precisamente alinhados permitem ao observador uma viagem, como se transitasse por um labirinto óptico e táctel. Assim como na Merzart “cria relacionamentos entre as coisas do mundo”.

Texto:
Gabriela Gibrail


FONTE: http://www.paratycultural.org.br/

Toda programação da Casa da Cultura de Paraty é gratuita.


Casa da Cultura de Paraty
Rua Dona Geralda, 177 | Centro Histórico
Terça a sábado: das 10h às 22h
Domingo: das 10h às 16h.
Informações: (24) 3371-2325
<< Voltar

Termos mais procurados

Copyright © 1996 - Paraty Turismo e Ecologia Criação do site: PWI WebStudio